terça-feira, 25 de julho de 2017

Quem pagou o Pato.

Cadê os probos empresários teleguiados pelo eminente presidente da FIESP e do SEBRAE, Paulo Skaf, que não queriam nem ouvir a palavra “aumento de impostos” no então governo do (PT). Agora o mesmo vem amargando um severo aumento de impostos no desgoverno do seu aliado no golpe, Michel Temer. Todos calados?

Um comentário:

Eudes Mariano - O Jacozinho D'Alaide disse...

Zé do Magnos; essa gente usa de regras de boas maneiras e de etiqueta à mesa para ficarem “calados”, usando o argumento de que é feio falar de boca cheia, posto saberem não existir de fato almoço grátis, pois tudo na vida tem um preço ainda que oculto e pouco óbvio, restando-os admitirem que por causa do custo de oportunidade a verdade irrefutável é a seguinte: não há nada mais permanente do que um programa de governo temporário. Então meu Véi, não sei quem desossou a ave, mas, o recheio à moda do Chef não será farofa, enfim... nós é que pagaremos o Pato.