quinta-feira, 29 de junho de 2017

Gratidão x ingratidão.

No contexto social político, existe um dilema humano permanente, entre pessoas que conduz à benevolente “gratidão” dentro de si, e outras que preferem carregar pessoalmente de forma camuflada à maléfica “ingratidão”. Porém, a benevolente gratidão é uma dádiva de Deus, no reconhecimento pessoal. Já todo ingrato é um covarde de si próprio. Afinal, neste contexto humano individual, ninguém consegue agradar Deus e o Diabo ao mesmo tempo?      

Nenhum comentário: