terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Atitude austera.

O presidente golpista, Michel Temer (PMDB) decidiu tarde demais afastar ministros indiciados como réu na operação Lava Jato. No entanto, vai sobrar poucos amigos correligionários para assumir tantos cargos. Já que uma banda do seu governo é de ministros citados na famosa operação de corrupção. Principalmente do seu Partido (PMDB).  

Nenhum comentário: