segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Indústria da seca.

 Há mais de 500 anos, os nordestinos convivem com os feitos devastares das estiagens. No entanto, apesar deste tempo todo, ainda vejo os governos constituídos de fatos e de direitos, agendando seminários, audiências públicas e reuniões, para debaterem os efeitos das secas nos grotões nordestinos. Entretanto, o que falta mesmo e vergonha na cara dos políticos, acompanhado de politicas públicas definidas para se conviver no cotidiano, com os efeitos frequentes das estiagens. Afinal, santa hipocrisia recheada de demagogia, diante do flagelo da velha indústria da seca.                 

Nenhum comentário: