quinta-feira, 28 de abril de 2016

Lealdade e coerência.

 Diante de tanta lealdade e comprometimento politico do presidente da câmara federal, Eduardo Cunha (PMDB), no processo de impeachment da Presidenta Dilma Rousseff (PT), para favorecer de forma camuflada seu aliado, Michel Temer. Tenho cá minhas duvidas se o honesto deputado não será indicado ministro no futuro governo do golpista Temer, de preferencia, ministro da Justiça, o homem entende bem das leis brasileiras, basta ver seu caso de corrupção no Conselho de Ética e no rápido processo de cassação de Dilma.   

Nenhum comentário: