sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Congresso faz sessão solene em homenagem a Djalma Maranhão

O Congresso vai homenagear, em sessão solene no próximo dia 16,  Djalma Maranhão, primeiro prefeito de Natal eleito pelo voto popular e considerado ainda nos dias de hoje o gestor mais progressista da história de Natal, especialmente por ter revolucionado a área de educação da cidade,  na opinião da autora do requerimento, senadora Fátima Bezerra (PT-RN). A homenagem ocorre no mês em que Djalma Maranhão, morto em 1971, aos 55 anos, completaria 100 anos. Djalma nasceu em 27 de novembro e, além de prefeito, foi deputado estadual e federal. Ele morreu quando se encontrava no exílio, em Montevideo, capital do Uruguai. A sessão solene está marcada para ter início às 9h, no Plenário do Senado.
“Quando se almeja ensinar alguém a juntar letras e com elas formar sílabas, palavras e frases, ensina-se principalmente a concatenar ideias, construir pensamentos e formar caráter – e foi isso que marcou a gestão de Djalma e que o tornou um dos prefeitos mais amados dos potiguares”, destacou a parlamentar.
Fátima informou que quando Djalma Maranhão tomou posse, em 1960, a cidade contava com apenas 10 grupos escolares e mais de 30 mil analfabetos em uma população de 160 mil pessoas. O índice de analfabetismo na população da capital potiguar acima de 14 anos era o mais alto do Nordeste: 59,97%.  Para mudar essa realidade, Djalma Maranhão e seu secretário de Educação, decidiram colocar em prática o método de  Paulo Freire e lançaram a campanha “De pé no chão também se aprende a ler”, responsável por levar educação a “cada cantinho de Natal” em que houvesse um analfabeto, como relembrou a senadora.
“A infraestrutura precária não foi impedimento para que milhares de pessoas tivessem acesso à alfabetização que, para além do abecedário, fomentava a reflexão social, como pode se ver nas páginas da cartilha usada na campanha, inclusive pela escolha das palavras e frases abordadas”, enfatizou a senadora.   Tão relevante a transformação social promovida na cidade a partir da campanha, que a senadora propôs que a gráfica do Senado reeditasse a cartilha. Também será reeditado o livro “Lendo e aprendendo, a campanha de pé no chão”, de autoria de José Willington Germano, professor da Universidade do Rio Grande do Norte.
Antes de iniciar a  sessão, será exibido um vídeo de apresentação da campanha, produzido à época, mostrando os excelentes resultados conseguidos em Natal após ter sido colocado em prática o método de Paulo Freire. Serão expostos ainda, no Plenário, 25 paineis retratando a campanha “De Pé no Chão Também se Aprende a Ler”.
Estão confirmadas as presenças, na cerimônia, do professor Willington; da filha do político, Ana Maria Cavalcante Maranhão Fagundes; do arquiteto Haroldo Maranhão Bezerra Cabral, sobrinho-neto de Djalma; Clara de Góes,  filha do ex-secretário de Educação de Natal  Moacyr de Góes; Roberto de Oliveira Monte, presidente da Comissão do Centenário de Djalma Maranhão no RN (Fundação José Augusto). Também são esperados autoridades e parlamentares do Rio Grande do Norte, reitores de instituições de ensino superior do estado e representantes de organizações civis ligadas à educação, entre outros.
O cantor Fernando Tovar interpretará as canções  Baião de Pé no Chão (letra e música de Oscar Homem de Siqueira Sobrinho) e Chiado da Botina, de autoria desconhecida.

Nenhum comentário: