segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Ciro Gomes X Eduardo Cunha.

Ele tem toda a prática do que chamei de achacador. É um ser abjeto, nojento, uma pessoa que passa o tempo criando dificuldades para o Executivo para arrancar vantagens. No caso dele, pessoais. Fortuna. Ele não está na presidência da Câmara à toa, porque ele representa hoje um estilo que é majoritário na Câmara. É um vagabundo que se aproveita do poder político. Para mim, é um morto-vivo. Mas sou descrente de que alguma providência parta do Parlamento, porque boa parte é podre como ele e outra parte, oportunista.

Nenhum comentário: